Fim-de-semana no Alentejo_parte II

Ainda em Monsaraz
 
Um dos aspecto mais interessantes do casario, é o contraste entre a frieza do branco da cal e os tons quentes da cor do xisto. Um jogo de texturas e cor que definem a identidade desta arquitectura vernacular.
 
 
 
Uma breve pausa no largo frontal à igreja Matriz.
 
 
As paredes deformadas tornam esta arquitetura, mais orgânica, complexa, mas ao mesmo tempo harmoniosa. De tudo o que vi, o que mais me atraiu foram as chaminés. Apesar de haver uma matriz identitária, verifica-se  uma variação tipológica, resultante de uma procura constante pela melhor relação entre forma e função.
 
Foi uma passagem rápida, mas deu para perceber que temos de voltar.
 
 
 

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares