domingo, 21 de maio de 2017

11º Oeste Sketchers - Serra de Montejunto - Parte I

10h30 - depois de uma viagem atribulada, chegámos ao destino.
 
Fomos recebidos pelo vento fresquinho da Serra, mas aos poucos o sol foi espreitando.
A parte da manhã foi dedicada às  Ruínas do Convento Dominicano de Nossa Senhora das Neves.
 
 
Ao abrigo das ruínas do convento, desenhei as traseiras da Igreja de Nossa Senhora das Neves.
 
 
 
Onde há uma traseira, existe sempre uma frente - Fachada principal da Igreja.
 
Os desenhos que se seguem foram feitos no Parque da Serra, após um espetacular piquenique entre amigos.
 
O desenho superior foi feito na esplanada, à conversa com o meu "irmão" Filipe Oliveira. Matámos saudades dos tempos de universidade e da importância do desenho, durante e pós-formação.
 
 
O último desenho foi começado ao lado do Augusto. Ao nosso lado estava um grupo/família bem animado/a. Entre cerveja e bagaço, a festa estava rija. As cores são na sua maioria da autoria do Tomás - um desenho partilhado.
 
Esta foi a produção da manhã. À tarde, depois da sesta (quase), ainda se fizeram uns rabiscos. Uns ficaram na sesta, outros foram até à Real Fábrica do Gelo. Amanhã há mais....

sexta-feira, 12 de maio de 2017

3º Encontro Internacional de Desenho de Rua


 arte @o centro 2017

Encontro Internacional

Intercâmbio: Portugal; Brasil e Espanha
 
 
13 de outubro a 3 de novembro 2017
 
 
Local: Vários locais do concelho de Torres Vedras
O "arte @o centro" é um evento cultural que tem como principais objetivos a dinamização do centro histórico da cidade e a valorização e promoção do património, através de um conjunto de atividades artísticas.
Este ano, tal como aconteceu nas últimas edições, as atividades estendem-se às freguesias rurais, dando a conhecer aos participantes, o seu património e as suas paisagens. Confere-se, deste modo, igualdade de oportunidades a todos os habitantes do município, possibilitando-lhes o contacto e a participação neste tipo de iniciativas.
As atividades previstas prevêem o intercâmbio cultural entre participantes, população e comerciantes locais, artistas convidados e artistas locais, crianças e adultos.
"arte @o centro 2017" ocorrerá, excecionalmente entre 13 de outubro e 3 de novembro, apresentando, a par das edições anteriores, um programa bastante ambicioso:
  • Exposições de alunos e artistas locais;
  • Coletivo Brasil 2017:Exposição; Residências e oficinas artísticas;
  • Desenhador Residente - "Viver no Centro Histórico"
  • 3º Encontro Internacional de Desenho de Rua.
Os processos criativos terão como conceitos a Utopia e a Distopia.
O 3º Encontro Internacional de Desenho de Rua ocorrerá entre os dias 13 e 15 de outubro, tendo como tema "a Vinha e o Vinho". A organização ficará, uma vez mais, a cargo da Cooperativa de Comunicação e Cultura. Será privilegiado o intercâmbio entre desenhadores de Portugal, Espanha e Brasil, países de origem dos formadores convidados. Durante o encontro estão previstas oficinas de desenho, tertúlias e apresentações de livros.
Os lugares a desenhar foram estrategicamente selecionados, tendo como ponto de partida o tema escolhido, "a Vinha e o Vinho": património industrial, quintas, adegas e vinhas.
Mais informação brevemente disponível.

(Fonte: http://www.cm-tvedras.pt/agenda/detalhes/71620/)

exposição (a)Riscar o Património.


 
 Museu da Marioneta, em Lisboa
Inauguração - 30 de Maio, às 18h30
 
 

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Homenagem a Joaquim Agostinho

Há 33 anos desaparecia um campeão - Joaquim Agostinho, uma lenda do ciclismo mundial. O lavrador que se tornou campeão, nasceu em Brejenjas (7-04-1943), freguesia de Silveira, concelho de Torres Vedras. Muito se tem falado (e bem) do seu valor enquanto ciclista, sobretudo da sua "força de touro", da "falta de técnica", da idade avançada em que se iniciou, das vitórias, dos colegas, dos amigos, mas a melhor obra que um homem deixa, é a família.
Por isso o meu pensamento de hoje vai para a família, que em parte tenho o prazer de conhecer. Aqui fica a minha pequena homenagem - A casa que mandou construir. A casa onde depositou todos os sonhos e a esperança de viver o que afinal não chegou a ser vivido, pelo menos na sua plenitude.
Mereciam um registo melhor, mas o que conta é a intenção...


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Tejo

Os desenhos são como os dias, uns melhores que outros, mas no final, tudo vale a pena.
 

Summer School

Summer School

 
 

Programa

PRIMEIRA SEMANA
1.ª Sessão 2ºf 17 jul 2017 10h 13h (3 horas) ou 18h 21h Filipa Antunes 
2.ª Sessão 3ªf 18 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Eduardo Salavisa
3.ª Sessão 4ªf 19 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Luís Ançã
4.ª Sessão 5ªf 20 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Mário Linhares
5.ª Sessão 6ªf 21 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h André Batista
SEGUNDA SEMANA
6.ª Sessão 2ºf 24 jul 2017 10h 13h (3 horas) ou 18h 21h Pedro Cabral
7.ª Sessão 3ªf 25 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Mónica Cid
8.ª Sessão 4ªf 26 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Nelson Paciência
9.ª Sessão 5ªf 27 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Pedro Alves
10.ª Sessão 6ªf 28 jul 2017 10h 13h (3horas) ou 18h 21h Luís Simões

Objetivos Gerais 

Disponibilizar ferramentas analógicas e técnicas de abordagem ao desenho de observação em ambiente urbano e natural. Conceber registos similares ao observado, através de processos criativos. Apresentar desenhos de síntese observada.

Objetivos Específicos 

Compreender quais os passos a considerar no desenho de observação; Adquirir conhecimentos tridimensionais que facilitem a elaboração de desenhos de observação; Determinar os elementos e procedimentos fundamentais para a representação desenhada de um espaço físico;Compreender o que se espera de um desenho de observação; Organizar e estruturar corretamente o desenho; Realizar referências de proporção; Identificar procedimentos para realizar a tridimensionalidade desenhada; Distinguir desenho de observação de desenho conceptual.

Competências 

Aptidão para desenhar através da observação em ambiente urbano e natural; Capacidade para desenhar tridimensionalmente; Aptidão para sintetizar e simular o espaço observado num registo desenhado; Aptidão para o desenho de espaços físicos com figura humana.

Informação Adicional

  • Total 10 sessões (3h/dia diurno ou noturno) = 30h
  • Início 17 de jul 2017
  • Conclusão 28 de jul 2017

Materiais necessários 

  • Diário gráfico formato A5 ou A4
  • Caneta preta pinceis e aguarelas
  • Lápis de cor

Dirigido a

Todos os interessados no desenho, não existindo processo seletivo.

Propina única

175 €

sábado, 6 de maio de 2017

10º Encontro Oeste Sketchers

IWS Portugal, Torres Vedras
 
Hoje, dia de encontro dos Oeste Sketchers.
Um dia bem passado, com direito a experiências...
 
O desenho que segue resulta do mini workshop em que eu participei com o pedro Loureiro e o Pedro Alves. Deram-nos papel de 600 gr, pastilhas, marcadores, tudo o que tínhamos direito...Parecíamos crianças numa loja de brinquedos.. Obrigado Irina
 
 
O 2º desenho, foi feito na esplanada, este já no meu caderno. Desenho, conversa, amendoins e mais não digo...
 
 
De manhã contei com a companhia do Tomás que se dedicou à figura humana. depois de algumas caricaturas, desenhou o grande Zé Povinho...
 
 
 

sexta-feira, 5 de maio de 2017

De volta a Tomar, ou melhor de volta a casa

Tomar, dia IV. 17.03.2017
 
Dia de regresso a casa, fugimos da Autoestrada
 
1ª paragem - Almourol, concelho de Vila Nova da Barquinha.
Lá estava ele, um dos castelos mais cenográficos do país, construído no séc. XII, após a Reconquista, por ordem de Gualdim Paes. Pertencia à Ordem de Cristo.
Dessa época, resta pouco. A quantidade de pedras novas nas muralhas não enganam. Mas isso não interessa nada. Pitoresco, romântico? claro que sim. A beleza do lugar supera tudo. 
 
 
A 2ª paragem foi Tancos, onde nos deparámos com esta antiga Igreja da Misericórdia,  debruçada sob o cais/rio. A fachada renascentista mantém-se, mas no seu interior, o culto hoje é outro: Centro Cultural e Municipal.  
 
4 dias "sem rede": brincar com a aguarela; desenhar com a mão esquerda