quinta-feira, 17 de novembro de 2016

caderno de campo: e quando trabalhar, também é prazer

Estes foram alguns desenhos apresentados no workshop. São desenhos que vou fazendo durante o trabalho: caracterização urbana e social da Encosta de S. Vicente, Torres Vedras. Desenhos rápidos, a maioria a conversar com os moradores. Uma excelente forma de conhecer a morfologia urbana, mas sobretudo para conhecer o que realmente interessa: AS PESSOAS

 
Antes de intervir neste espaço é fundamental conhecer a sua essência, afinal “...projectar, planear, desenhar, não deverão traduzir-se para o arquitecto na criação de formas vazias de sentido, impostas por capricho da moda ou por capricho de qualquer outra natureza. As formas que ele criará deverão resultar, antes, de um equilíbrio sábio entre a sua visão pessoal e a circunstância que o envolve e para tanto deverá ele conhecê-la intensamente, tão intensamente que conhecer e ser se confundem." Arq. Fernando Távora, 1962
  
 
 
5 casas em banda, construídas na década de 1950. Construção económica, para arrendamento, ocupada essencialmente por operários que chegavam à cidade à procura de trabalho e de melhores condições de vida.
 


 
 
 
 
 
 
Este conjunto de casas fica na encosta do Choupal.
 
"Desenhar é, primeiramente, olhar com os olhos, observar, descobrir. Desenhar é aprender a ver (...). Há que desenhar para interiorizar aquilo que se viu, e que ficará então escrito na nossa memória para o resto da nossa vida".
 
Le Corbusier (1887-1965)

Sem comentários:

Enviar um comentário